Rabat: Reunião sob a Presidência de Mohammed VI aborda desafios da escassez de água e Implementa Medidas de Emergência
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Geraldo C

Janeiro 17, 2024

Janeiro 17, 2024

Na terça-feira, 16 de janeiro de 2024, o Rei Mohammed VI presidiu a uma sessão de trabalho sobre a água no Palácio Real de Rabat, durante a qual o Ministro das Obras Públicas e da Água, Nizar Baraka, fez uma apresentação sobre a situação da água e o plano de ação de emergência elaborado pelos serviços competentes para fazer face aos desafios atuais.

Esta reunião inscreve-se no âmbito do acompanhamento contínuo e da grande atenção que o Rei dedica a esta questão estratégica, nomeadamente no contexto atual marcado por uma significativa escassez de precipitação e por uma pressão muito forte sobre os recursos hídricos nas regiões do Reino.

No início desta sessão de trabalho, o Ministro do Equipamento e da Água, Nizar Baraka, fez uma apresentação sobre a situação da água, que, para o período de setembro a meados de janeiro de 2024, revela um défice de precipitação de 70% em relação à média, bem como uma taxa de enchimento das barragens de 23,2%, contra 31,5% no mesmo período do ano passado.

Graças às ações já empreendidas em resposta às Altas Direções Reais, nomeadamente no âmbito do Programa Nacional de Abastecimento de Água Potável e Irrigação 2020-2027, várias províncias e regiões puderam ser adequadamente abastecidas de água potável nos últimos anos. É o caso, nomeadamente, da interconexão das bacias de Sebou e Bouregreg e da entrada em funcionamento das estações de dessalinização de Agadir e Safi/Jorf Lasfar.

Em seguida, o Ministro apresentou a Sua Majestade o plano de ação de emergência elaborado pelos serviços competentes para fazer face à situação atual e assegurar o abastecimento de água potável, nomeadamente nas cidades, centros e localidades onde se verifica ou é suscetível de se verificar uma escassez.

Este plano de ação de emergência, apresentado ao Soberano e aplicado aos diferentes sistemas hídricos do Reino, prevê uma série de medidas que incluem, a curto prazo, a mobilização otimizada dos recursos das barragens, dos furos e das instalações de dessalinização existentes, a construção de instalações urgentes de abastecimento de água e, sempre que a situação o exija, eventuais medidas de restrição da água de irrigação ou dos caudais de distribuição.

Simultaneamente, e em conformidade com as Altas Direções Reais, serão acelerados os projetos com impacto a médio prazo, nomeadamente as barragens em construção, a interligação das bacias de Sebou, Bouregreg e Oum Rabia, o programa nacional de dessalinização da água do mar, o programa de reutilização das águas residuais tratadas e o programa de poupança de água nas redes de abastecimento e distribuição de água potável e de irrigação.

O Rei, exortou os serviços e organismos envolvidos a redobrarem a sua vigilância e os seus esforços para enfrentar o desafio da segurança da água e garantir o abastecimento de água potável a todas as localidades do Reino.

A este respeito, o Soberano convidou o Governo a estabelecer uma comunicação transparente e regular com os cidadãos sobre a evolução da situação da água e sobre as medidas de emergência que serão implementadas, aumentando simultaneamente a sensibilização do público para a necessidade de poupar água e de combater todas as formas de desperdício ou de utilização irresponsável deste recurso vital.

//RTB

Artigos relacionados

JOVENS DA GUINÉ -BISSAU QUE DESAPARECERAM DE ESTÁGIO JÁ APARECERAM Os rapazes estavam em Portugal por conta da participação no Torneio Luso Cup e...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE