Primeiro-Ministro Eslovaco é Alvejado e Gravemente Ferido
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Maio 15, 2024

Maio 15, 2024

NPR

PRAGA — O Primeiro-Ministro Eslovaco, Robert Fico, encontra-se em estado crítico após ter sido ferido a tiro durante um evento político na tarde de quarta-feira, de acordo com o seu perfil no Facebook.

O líder 59 anos, foi atingido no estômago depois de quatro tiros terem sido disparados fora da Casa da Cultura na cidade de Handlova, a cerca de 150 quilómetros a nordeste da capital, onde o líder se encontrava reunido com apoiantes, segundo relatos da estação de televisão eslovaca TA3.

Um suspeito foi detido, segundo informações.

Uma mensagem publicada na conta do Facebook de Fico afirmava que o líder “foi atingido várias vezes e encontra-se atualmente em estado crítico”.

Referia ainda que estava a ser transportado de helicóptero para Banská Bystrica, a 29 quilómetros de Handlova, porque demoraria muito tempo a chegar a Bratislava devido à necessidade de um procedimento de emergência.

“As próximas horas decidirão,” dizia.

O presidente-eleito Peter Pellegrini, aliado de Fico, chamou ao assassínio “uma ameaça sem precedentes à democracia eslovaca. Se expressarmos outras opiniões políticas com pistolas nas praças, e não nas urnas de voto, estamos a colocar em perigo tudo o que construímos ao longo de 31 anos de soberania eslovaca.”

Houve reações de choque por toda a Europa, e alguns chamaram-lhe uma tentativa de assassinato do líder no estado da NATO, embora não fosse imediatamente aparente um motivo para o tiroteio.

O Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, publicou na plataforma de redes sociais X que estava “chocado e horrorizado com o tiroteio.”

O tiroteio na Eslováquia ocorre três semanas antes das cruciais eleições para o Parlamento Europeu, nas quais os partidos populistas e de extrema-direita do bloco de 27 nações parecem estar prestes a ganhar terreno.

O vice-presidente do parlamento Lubos Blaha confirmou o incidente durante uma sessão do Parlamento eslovaco e adiou-a até novo aviso, disse a agência de notícias eslovaca TASR.

Os principais partidos de oposição da Eslováquia, Eslováquia Progressista e Liberdade e Solidariedade, cancelaram um protesto planeado contra um controverso plano do governo para reformar a radiodifusão pública, que dizem que daria ao governo controle total da rádio e televisão públicas.

“Condenamos absoluta e fortemente a violência e o tiroteio de hoje ao Primeiro-Ministro Robert Fico,” disse o líder da Eslováquia Progressista, Michal Simecka. “Ao mesmo tempo, apelamos a todos os políticos que se abstenham de quaisquer expressões e passos que possam contribuir para aumentar ainda mais a tensão.”

A presidente Zuzana Caputova condenou “um ataque brutal e impiedoso” ao primeiro-ministro.

“Estou chocada,” disse Caputova. “Desejo a Robert Fico muita força neste momento crítico e uma rápida recuperação deste ataque.”

Fico, um terceiro-ministro, e o seu partido esquerdista Smer, ou Direção, venceram as eleições parlamentares eslovacas de 30 de setembro, protagonizando um retorno político depois de terem feito campanha com uma mensagem pró-russa.

Críticos temiam que a Eslováquia sob Fico abandonasse o rumo pró-ocidental do país e seguisse a direção da Hungria sob o primeiro-ministro populista Viktor Orbán.

Milhares de pessoas manifestaram-se repetidamente na capital e em toda a Eslováquia contra as políticas de Fico.

Condenações de violência política vieram rapidamente de líderes por toda a Europa, embora não fosse imediatamente aparente um motivo para o ataque.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, condenou o que descreveu como um “ataque vil.”

“Tais atos de violência não têm lugar na nossa sociedade e minam a democracia, o nosso bem comum mais precioso,” disse von der Leyen numa publicação na X.

O primeiro-ministro checo Petr Fiala chamou o incidente de “chocante,” acrescentando “desejo ao primeiro-ministro uma rápida recuperação. Não podemos tolerar a violência, não há lugar para ela na sociedade.” A República Checa e a Eslováquia formaram a Checoslováquia até 1992.

O primeiro-ministro polaco Donald Tusk escreveu na rede social X: “Notícias chocantes da Eslováquia. Robert, os meus pensamentos estão contigo neste momento muito difícil.”

RTB/NPR

Artigos relacionados

JOVENS DA GUINÉ -BISSAU QUE DESAPARECERAM DE ESTÁGIO JÁ APARECERAM Os rapazes estavam em Portugal por conta da participação no Torneio Luso Cup e...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE