País precisa de 3,5 milhões de dólares para viabilizar eleições em junho
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Abril 28, 2023

Abril 28, 2023

A Guiné-Bissau necessita de 3,5 milhões de dólares para viabilizar as eleições legislativas de 4 de junho e aguarda que a comunidade internacional mobilize este montante, disseram à Lusa fontes ligadas ao processo eleitoral.

Fontes do governo guineense admitiram à Lusa a existência “desse défice”, mas lembraram “o esforço do país” que permitiu suportar, até agora, 70% de todo o financiamento estimado para a realização de eleições.

Na segunda-feira, o governo, representado pelo vice-primeiro-ministro, Soares Sambu, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) e parceiros internacionais debateram, num comité de pilotagem ao processo eleitoral, a questão do défice do orçamento e solicitaram ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que contacte a comunidade internacional no sentido de mobilizar e disponibilizar os 3,5 milhões de dólares (cerca de 3,18 milhões de euros).

Fontes do processo eleitoral indicaram à Lusa que o PNUD alertou para a dificuldade em mobilizar aquele valor “em curto espaço de tempo”, mas prometeu contactar os parceiros internacionais da Guiné-Bissau no sentido de se encontrar um mecanismo que possa viabilizar as eleições.

As mesmas fontes precisaram à Lusa que um dos mecanismos em análise foi solicitar a Portugal que avançasse com 3,5 milhões de dólares, como parte dos cinco milhões de euros que Lisboa anunciou como apoio orçamental à Guiné-Bissau nos próximos três anos.

Uma fonte da comunidade internacional admitiu à Lusa que o governo guineense não coloca objeção a este mecanismo desde que seja aprovado por Portugal.

Assim que os parceiros desembolsarem os apoios prometidos para as eleições legislativas guineenses, o PNUD reporia os 3,5 milhões de dólares avançados por Portugal, explicou a mesma fonte.

O argumento do PNUD é de que “tecnicamente é impossível” mobilizar os 3,5 milhões de dólares tendo em conta a data das eleições, 4 de junho, e os atos prévios que devem ser custeados.

Fonte do governo guineense observou que o cronograma eleitoral “ainda não está em causa”, frisando que ainda hoje os cadernos eleitorais foram entregues pelo Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE) à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e que Portugal vai enviar “brevemente” alguns materiais para o dia da votação.

Como tem sido hábito nas eleições democráticas na Guiné-Bissau, Portugal disponibiliza boletins de voto, frascos de tinta indelével, formulários de ata síntese, entre outros materiais.
A mesma fonte adiantou que, por outro lado, o PNUD já encomendou, na Dinamarca, as urnas e as cabines de voto, e que esses materiais deverão chegar a Bissau “proximamente”.

O PNUD e o Governo da Guiné-Bissau assinaram em março o Projeto de Apoio aos Ciclos Eleitorais para o período entre 2023 e 2025, no valor de 5,3 milhões de euros.

As eleições legislativas da Guiné-Bissau estão orçadas em 7,9 mil milhões de francos CFA (cerca de 12 milhões de euros), segundo o ministro das Finanças guineense, Ilídio Té.

De acordo com o ministro, até ao início de fevereiro, o Estado guineense já tinha disponibilizado 5,7 mil milhões de francos CFA (cerca de 8,6 milhões de euros).

No início de janeiro, o ministro da Administração Territorial, Fernando Gomes, tinha afirmado que o Governo guineense já tinha financiado 70% do valor do orçamento para a realização das eleições legislativas, esperando que os restantes 30% fossem apoiados pelos parceiros internacionais.

RTB/RTP/Lusa

Artigos relacionados

Aumenta para 149 o Número de Mortos devido às Chuvas no RS

Aumenta para 149 o Número de Mortos devido às Chuvas no RS

CNN O número de pessoas mortas em consequência das chuvas que assolaram o Rio Grande do Sul nas últimas duas semanas subiu para 149. De acordo com o balanço da Defesa Civil divulgado no início da noite desta terça-feira (14), o estado ainda registra 112 desaparecidos...

Primeiro-Ministro Eslovaco é Alvejado e Gravemente Ferido

Primeiro-Ministro Eslovaco é Alvejado e Gravemente Ferido

NPR PRAGA — O Primeiro-Ministro Eslovaco, Robert Fico, encontra-se em estado crítico após ter sido ferido a tiro durante um evento político na tarde de quarta-feira, de acordo com o seu perfil no Facebook. O líder 59 anos, foi atingido no estômago depois de quatro...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE