“Os três elementos que recusarem participar no executivo não estão apegados à governação”- Fernando Dias
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Tidjane Cande

Junho 29, 2022

Junho 29, 2022

O presidente em exercício do Partido Renovação Social (PRS), Fernando Dias, afirmou esta terça-feira, 28 de junho de 2022, que os três dirigentes do PRS, ele Fernando Dias, Mário Siano Fambé e Tcherno Djaló, exonerados pelo Presidente da República, nunca pediram a Umaro Sissoco Embaló para nomeá-los de novo após terem recusado tomar posse no governo de iniciativa presidencial. Dias assegurou que mantem-se a posição inicial, de considerar que a solicitação do chefe de Estado não respeitou os procedimentos internos, tendo garantido que o PRS manterá a sua dignidade, enquanto organização política.

Fernando Dias que falava à imprensa, depois do encontro com o Embaixador de Portugal, em Bissau, disse que a informação posta a circular em como teriam solicitado a Umaro Sissoco Embaló a renomeá-los não corresponde à verdade.

“Os três elementos que recusarem participar no executivo não estão apegados à governação, a missão acabou e vamos continuar a dar a nossa contribuição fora do governo para o bem do país em colaboração com os outros membros do partido que estão dentro”, sublinhou.

Sobre o encontro com o Embaixador de Portugal, Dias disse trocou-se ideias e impressões com odiplomata português sobre o presente cenário político na Guiné-Bissau, lembrando que o seu partido faz parte da família que está a governar. Acredita que Portugal pode contribuir no fortalecimento da democracia e na estabilização da Guiné-Bissau.

“Portugal é um país irmão que sempre partilha costumes com a Guiné-Bissau, razão pelo qual todos os partidos precisam criar parcerias com este país”.

Questionado se o o PRS está preparado para as eleições legislativas de 18 de dezembro, Fernando Dias respondeu que o PRS foi sempre um partido organizado e disposto a concorrer a qualquer momento às eleições na Guiné-Bissau, avisando que o partido vai estar atento e acompanhar com muita atenção a realização do escrutínio na data marcada.

“Se as eleições foram marcadas para este ano, é porque existem condições para a sua realização. Por isso, o PRS espera que o recenseamento eleitoral seja realizado o mais breve possível, permitindo que os cidadãos com a idade de votar participem na escolha de um novo governo que será liderado pelo PRS, no qual contará com a comparticipação de todos os filhos da Guiné-Bissau”.

//RTB_ Democrata

Artigos relacionados

Ansumane Djassi é o novo governador da região de Bafatá

Ansumane Djassi é o novo governador da região de Bafatá

O engenheiro agrónomo Ansumane Djassi Foi empossado hoje (18.08), novo Governador da região de Bafatá. A cerimônia de tomada de posse contou com a presença de algumas entidades públicas e religiosas da Região. O recém-empossado prometeu trabalhar em colaboração...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.