Ministro das Finanças e Secretário de Estado Reconduzidos à Prisão
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Dezembro 1, 2023

Dezembro 1, 2023

Lusa

O ministro da Economia e Finanças da Guiné-Bissau, Suleimane Seidi, e o secretário de Estado do Tesouro, António Monteiro, foram novamente colocados em prisão hoje, depois de terem sido libertados na noite de quinta-feira por soldados da Guarda Nacional.

Uma fonte militar informou a Lusa que ambos os governantes estavam detidos no quartel da Guarda Nacional, no bairro de Luanda, nos arredores de Bissau, e foram agora transferidos “de volta para as celas da Polícia Judiciária” no bairro de Reno.

Suleimane Seidi e Antonio Monteiro foram colocados em prisão preventiva na quinta-feira, após seis horas de interrogatórios no Ministério Público, mas pouco depois foram retirados das celas pela Guarda Nacional.

Cerca da 01:00 desta manhã, ocorreram violentos tiroteios em Bissau, perto do quartel da Guarda Nacional, no bairro de Luanda.

Fontes militares indicaram à Lusa que se tratou de confrontos entre soldados da Guarda Nacional e elementos do Batalhão da Presidência da República.

As mesmas fontes explicaram que a Polícia Militar foi enviada para o local dos combates e, esta manhã, por volta das 08:30, deteve o comandante da Guarda Nacional, coronel Vítor Tchongo, e “mais alguns elementos” daquela corporação.

Tchongo e os outros detidos da Guarda Nacional foram levados para as celas no quartel do Estado Maior General das Forças Armadas, em Amura, no centro de Bissau.

Em Bissau, os disparos de armas cessaram por volta das 09:00, após terem começado cerca das 01:20 desta sexta-feira, retomando alguns minutos depois das 07:00.

Os tiros ecoaram por toda a cidade de Bissau, originando nas proximidades do quartel no bairro de Luanda e em outras instalações da Guarda Nacional, de acordo com relatos recebidos pela Lusa.

Nas áreas próximas aos tiroteios, como Santa Luzia, Luanda e Empantcha, houve pouca atividade de veículos e pessoas nas primeiras horas da manhã. Alguns estabelecimentos comerciais fecharam na capital da Guiné-Bissau, mas noutras partes da cidade, a população continuou com as suas rotinas normais, apesar dos tiros.

Os tiros ocorreram após tensões durante toda a noite de quinta-feira, quando o Ministério Público ordenou a prisão preventiva do ministro das Finanças, Suleimane Seide, e do secretário de Estado do Tesouro, António Monteiro.

Os governantes estão sob investigação devido a um pagamento de seis mil milhões de francos CFA (cerca de 10 milhões de dólares) a 11 empresários, através de um crédito a um banco comercial de Bissau.

Logo após a denúncia do caso, o Ministério Público realizou buscas e apreendeu documentos no Ministério da Economia e Finanças, bem como no banco que concedeu o crédito aos empresários.

Vários funcionários do Ministério da Economia e Finanças já foram interrogados desde a semana passada, no âmbito do processo judicial que levou à prisão preventiva dos dois principais responsáveis do ministério.

RTB/Lusa

Artigos relacionados

JUADEM quer reconsideração da decisão do partido de manter no Governo

JUADEM quer reconsideração da decisão do partido de manter no Governo

De acordo com a carta da coordenação de Juventude dirigida ao coordenador Nacional do Movimento para Alternância Democrática MADEM-G15 que a Rádio TV Bantaba teve acesso, a referida organização do partido sustentou a sua carta o seguinte: -Restrição das liberdades...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE