Ministério de Obras Públicas deseja terminar obras de infraestruturas rodoviárias até as eleições
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Julho 26, 2022

Julho 26, 2022

O Ministério das Obras Públicas, através da Direção-Geral de Infraestruturas deseja concluir as obras de infraestruturas rodoviárias, em curso na capital Bissau, até às eleições de Dezembro deste ano.

Em entrevista à ANG esta terça-feira, Braima Djassi garantiu que, em relação à cidade de Bissau, muitas vias vão mudar daqui a dezembro porque têm as suas metas e políticas para que assim seja, adiantando que uma das metas a atingir é requalificar a cidade de Bissau até às próximas eleições legislativas.
Sem os identificar,Djassi disse que existem muitos projetos em curso, e diz esperar que até às eleições haja progresso em relação às infraestruturas.

Aquele responsável referiu que, de momento, estão em curso algumas obras dentre as quais, a da reabilitação da estrada via Sitec, Quelelé-Bor, Bissau-Safim e Bissau-velha.

“Em relação a Bissau-velha, queremos fazer esta obra para podermos salvaguardar a história da Guiné-Bissau e sua capital. Por isso, queremos melhorar essas ruas, melhorar a iluminação, a drenagem e até as pinturas das casas para que possam ser mais apreciáveis pelos turistas, tal como eram no tempo colonial.”, revelou Braima Djassi, acrescentando que o governo, através do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Urbanismo está a esforçar para fazer voltar coisas boas àquela parte da cidade .

Questionado sobre as águas que muitas vezes tomam conta das estradas, sobretudo, na avenida principal, Djassi admitiu que algo errado terá ocorrido no momento dos estudos preliminares, justificando que quem fez o estudo talvez não teve uma noção clara da bacia hidráulica das chuvas que saiem dos bairros para desaguar para a estrada.

“Nesse caso, pode-se fazer valetas, mas os seus redimencionamentos não vão poder receber quantidades de águas, e essas águas ainda vêm com muitas outras coisas, sobretudo lixos”, salientou.

Djassi referiu que tudo isso dificultou a evacuação das águas através das valetas, frisando que, o estudo foi feito, mas que,talvez, houve um descuido ou esquecimento de que todas as águas que vêm da bacia entre a cidade e o Centro Comercial Santy devem ser tomadas em consideração para efeitos de evacuação, sem por em causa a circulação rodoviária.

Braima Djassi disse que o desejo do seu Ministério era de fazer algo diferente antes do final desta legislatura de 4 anos para poder encorajar o próximo governo a fazer mais.

“Garanto contudo que todas as nossas aspirações em termos de infraestruturação não vão ser realizadas em quatro anos, mas a cidade de Bissau vai conhecer progressos nas suas rodoviárias até Dezembro”, prometeu.

Braima Djassi destacou que as referidas obras foram financiadas na sua totalidade pelo governo guineense.

Artigos relacionados

Caso Marcelino Intupe: MADEM G-15 chama atenção.

Caso Marcelino Intupe: MADEM G-15 chama atenção.

O Movimento para Alternância Democrática ( MADEM G-15) convidou as autoridades nacionais para “o respeito das leis da República” e que garantem a segurança e proteção aos cidadãos. A posição do MADEM G-15 foi esta sexta-feira (02.12) expressa no Comunicado à imprensa...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE