Guiné: Ex-ministro, Lounceny Camara, morre na prisão
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Agosto 21, 2022

Agosto 21, 2022

Lounceny Camara, um ex-ministro que estava detido pelo governo da Guiné há um ano, morreu no sábado depois que sua saúde se deteriorou na prisão, disse seu irmão durante a noite. 
Lounceny Camara, de 62 anos, é um dos ex-ministros e altos funcionários de Alpha Condé que foram acusados de desvio de fundos públicos e presos sob os soldados que derrubaram o ex-presidente em setembro de 2021.

Louceny Camara sofreu um derrame enquanto estava sob custódia policial na prisão de Conakry na sexta-feira e morreu no sábado, disse seu irmão Ibrahima Camara em um post de jornalista da AFP. Ele disse que a familia tinha feito um pedido a tribunal especial de crimes financeiros criado pelo governo militar para tirá-lo do país foi ignorado.

“A família fez de tudo para que pudéssemos evacuá-lo para centros especializados no exterior, infelizmente não conseguimos uma resposta  favorável”,

disse ele.

 Louceny Camara já havia sido internado no pronto-socorro no início de maio, alguns dias após seu encarceramento.
Ele havia sido acusado e preso em 28 de abril por supostos atos de “desvio de fundos públicos”,enriquecimento ilícito”, “lavagem de dinheiro” e “corrupção”. Foi membro destacado do (RPG), partido de Alpha Condé , que presidiu desde finais de 2010 até à sua queda em 2021 neste país empobrecido e com uma história política conturbada.

A Anistia Internacional, fez uma crítica de direitos humanos na Guiné, chamou as prisões guineenses em fevereiro de 2021 de “lugar de morte de bom senso, onde as regras do direito internacional para o tratamento de detentos não se aplicam”. A Anistia Internacional condenou então a morte de quatro detidos nos dois meses que se seguiram a uma onda de prisões sob o presidente Condé.

O coronel Mamady Doumbouya , que assumiu o cargo à força e tomou posse como presidente em 5 de setembro de 2021, disse que combater o que é visto como corrupção endêmica é uma de suas principais prioridades. Muitos no antigo regime e muitos na antiga oposição estavam preocupados. Diferentes vozes se levantaram para condenar a instrumentalização da justiça e o exercício tirânico do poder.

Artigos relacionados

Nova Iorque: CEDEAO decide impor sanções contra a Guiné Conakry

Nova Iorque: CEDEAO decide impor sanções contra a Guiné Conakry

Reunidos em cimeira extraordinária esta quinta-feira, 22 de setembro de 2022, em Nova Iorque, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, os Chefes de Estado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), decidiram impor sanções adicionais...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE