Guiné-Bissau: “As raparigas devem ser respeitadas em toda a esfera”. Ativista.
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Outubro 12, 2022

Outubro 12, 2022

O ativista guineense da Organização não-governamental Humanismo, Cidadania, Voluntariado e Liderança desafiou os decisores políticos e sociais sobre o respeito de direitos das mulheres, em especial das raparigas nas esferas de decisões.

Braima Sambú falava ontem, aos jornalistas em Buba, na celebração de Dia Internacional das Raparigas [11 de Outubro], sob organização de Clube de Meninas líderes e Rede de Jovens adolescentes e crianças da Guiné-Bissau.
“As raparigas já foram crianças, serão mulheres, adultas e depois seniores, mas em todo esse percurso, são detentoras de direitos universais, indivisíveis, devendo estes ser respeitados em todas as esferas da sua vida”. Disse.
De acordo com o ativista e padrinho do evento em Buba “assédio sexual Segundo o estudo, 97% das mulheres com idades entre 18 e 24 anos já sofreram assédio sexual”.


“O assédio é um problema evidente no seio da comunidade não só com as chefias intermédias. Também os políticos, na sua maioria, tentam assediarem. Há vários sinais na nossa sociedade”. Peço a plenária para pronunciarem comigo “Chegou a hora de dizer um basta. e incentivar as pessoas a denunciar e a não cederem”, revelou.


Para Braima Sambú “os atuais cenários discriminatórios, desiguais e de violência sobre as raparigas por todo o mundo, para além de uma clara violação de inúmeros documentos vinculativos a nível internacional, são um dos maiores travões ao desenvolvimento, principalmente na Guiné-Bissau”, justificando que “um Em cada cinco raparigas dão à luz antes de completarem 18 anos, 40% das novas infeções pelo VIH afetam a população jovem, a maioria raparigas, por dia, 39 000 de raparigas são forçadas a casar-se, não tendo acesso ou poder de decisão no que concerne ao planeamento familiar, nem ao sistema de educação formal, trinta e um milhões de raparigas com idade de estar na escola primária não estão matriculadas e entre 100 a 142 milhões de crianças, raparigas e mulheres terão sido submetidas a uma ou mais formas de mutilação genital feminina “


Dia Internacional da Rapariga foi celebrado em Buba, sul da Guiné-Bissau na presença das autoridades locais e organizações da sociedade civil, organizado pela Rede de Jovens adolescentes e crianças e clube das meninas líderes.


RTB

Artigos relacionados

Casa de Ntupé foi atacada “a tiros “por pessoas desconhecidas.

Casa de Ntupé foi atacada “a tiros “por pessoas desconhecidas.

A casa do advogado e analista jurídico Marcelino Intupé foi atacada a tiros esta noite (05.12) por pessoas desconhecidas, informou a Rádio Sol mansi. “Estas informações foram confirmadas por pessoas próximas à sua residência e por fontes policiais que...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE