Domingos Simões Pereira apela os cidadãos para fiscalizarem recenseamento.
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Janeiro 24, 2023

Janeiro 24, 2023

O Presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde ( PAIGC) insta aos seus militantes para se mobilizar e fiscalizar “ os atos de recenseamento eleitoral” em curso na Guiné -Bissau.

Domingos Simões Pereira que falava esta segunda-feria ( 23.1) em N’Djassane, nós arredores de Buba, no âmbito de comemoração de 23 de janeiro, início da luta da liberação em 1963.

“ A luta política, siginifica divulgar programa eleitoral, ir às localidades como aqui em N’Djassane apresentar e discutir programa eleitoral. Enquanto outros [ adversário] invés de fazer como PAIGC, vão impedir PAIGC cumprir a promessa e sua obrigação eleitoral. Por isso, vão ao Tribunal. Reunimos no Congresso e decidimos o rumo do partido, saíram doutro lado e foram ao Tribunal contra o PAIGC. Não sabem que, não é o PAIGC que estão a aniquilar, mas sim o povo e o respeito da Guiné-Bissau é que estão pondo em causa”, referiu Simões Pereira.

Aos militantes e simpatizantes do PAIGC, Domingos Simões Pereira laçou repto para fiscalizar o processo de recenseamento eleitoral em curso no país.

“ Na democracia, temos que mobilizar todos para luta, não podemos deixar que outros lutem por nós. É hoje que devemos levantar e fiscalizar o recenseamento eleitoral. Isso deve ser compromisso de todos”, disse Domingos Simões Pereira, que realçou ainda a necessidade de construir “museu histórico “ na localidade de N’Djassane, Setor de Buba e região de Quínara.

RTB/E-Global

Artigos relacionados

Lusofonia: Guiné-Bissau está na lista dos países mais corruptos.

Lusofonia: Guiné-Bissau está na lista dos países mais corruptos.

A Guiné-Bissau é o país de língua portuguesa pior colocado “no Índice de Perceção da Corrupção de 2022”, divulgado nesta terça-feira (31.1) pela Transparência Internacional, (TI) que analisa a situação em 180 países. Moçambique subiu cinco degraus em relação ao ano...

Guiné Equatorial: Governo demite-se em bloco.

Guiné Equatorial: Governo demite-se em bloco.

O Governo da Guiné Equatorial apresentou a sua demissão esta segunda-feira, 30 de janeiro, durante o Conselho de Ministros realizado no Palácio do Povo. A informação é avançada pelo site do partido equato- guineense PDGE. Trata-se do primeiro passo oficial para a...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE