CPLP estuda livre circulação de serviços.
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Outubro 25, 2022

Outubro 25, 2022

A livre circulação de serviços no espaço da comunidade lusófona está a ser debatida na décima primeira Assembleia parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Os presidentes dos parlamentos da CPLP, estão reunidos em Lisboa a procura de condições para que a comunidade seja também um espaço de transações comerciais com benefícios partilhados.

Enquanto a comunidade dos países de língua portuguesa põe em marcha à mobilidade dos cidadãos das várias nações, já se pensa em como fazer que o comércio e os investimentos possam também mover se de estado em estado à procura das condições mais vantajosas. O que está em causa, o exemplo é dado com o fabrico de sapatos.

“Um par de sapatos começam a ser produzidos em Guimarães, ou seja na Madeira e que entra no mercado da CEDEAO da SADC, que tem uma tarifa exterior comum como um produto não acabado e paga uma taxa residual de 2 a 3%, em vez de pagar em 30% que sejam cuja manufatura seja concluída na CEDEAO ou na SADC num estado-membro e ter mais de que suficiente para a incorporação de ser produto de origem e poderá, então introduzir se em todo o mercado da CEDEAO tem quatrocentos e vinte milhões de habitantes como um produto de origem.” Hélder Vaz, Embaixador da Guiné-Bissau em Portugal.

“Todos nós queremos, sobretudo tendo em conta o objetivo geral que foi aprovado na Cimeira de Luanda, avançarmos para que esse objetivo também se concretize.” Zacarias da Costa, Secretario Executivo da CPLP

O que foi lançado em Luanda em 2021 foi a ideia de se abrir a frente empresarial na CPLP, não deixar de ser uma comunidade pela língua e cultura, mas integrar os negócios.

Estão presentes em Lisboa os presidentes de quase todos os parlamentos de nações de língua portuguesa. As exceções são Moçambique, a Guiné Equatorial e o Brasil. Os trabalhos prosseguem esta terça-feira.

RTB/RTP

Artigos relacionados

Casa de Ntupé foi atacada “a tiros “por pessoas desconhecidas.

Casa de Ntupé foi atacada “a tiros “por pessoas desconhecidas.

A casa do advogado e analista jurídico Marcelino Intupé foi atacada a tiros esta noite (05.12) por pessoas desconhecidas, informou a Rádio Sol mansi. “Estas informações foram confirmadas por pessoas próximas à sua residência e por fontes policiais que...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE