Centro de Saúde de Buba regista cinco óbitos evitáveis.
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Setembro 19, 2022

Setembro 19, 2022

O Centro de Saúde de Buba registou cinco ( 5) óbitos evitáveis desde que o Governo guineenses ter suspenso os técnicos de Saúde Novos Ingressos, disse a Jornal o Democrata Alfa Umaro Djalo, representante dos técnicos de Saúde alvo da medida do executivo.
Há seis semanas, antes da revogação da nossa colocação, registamos um óbito.

“Depois dessa decisão, o centro de Buba registou cinco óbitos na medicina e na maternidade. Portanto, essa medida está a ter impacto negativo na vida da população”, revelou.

Os serviços sanitários da região de Quinara conta apenas com um médico colocado no Centro de Saúde de Buba, que funciona sem Diretor-geral e Diretor clínico que todos eles são técnicos recém-colocados.
Neste sentido, Alfa Umaro Djalo afirmou que “o técnico que se ocupava desse serviço não está treinado para assumi-lo integralmente e sozinho”.

Segundo os dados avançados pelo responsável dos técnicos recém-colocados da região de Quinara, num universo de 102 técnicos de saúde que a Quinara tem, 39 estão em casa a aguardar nova decisão do governo e apenas 63 estão neste momento a atender as demandas dos cerca de setenta mil habitantes.
O responsáveis revelou que a região de Quinara conta com 102 técnicos de Saúde, 39 estão em casa a aguardar a decisão do governo, 63 atualmente estão no serviço numa região com cercas de setenta mil habitantes.

Perante a decisão governamental, Alfa Umaro Djalo disse terem informados pelo delegado de Saúde sobre a iniciativa do governo em contratar os técnicos de Saúde.

“O delegado informou-nos que o governo fará contratações e que seria pertinente que ninguém saísse da sua área sanitária. Não somos contratados. Colocaram-nos através de um despacho e o processo subsequente seria efetivação, portanto é absurdo pensar em contratação para colocar em causa a vida profissional de cerca de dois mil técnicos”.

Disse.

O Governo Guiné-Bissau suspendeu mais de mil técnicos de Saúde Novos Ingressos, sustentando o acordo primado com Fundo Monetário Internacional para a redução de défice de saldo primário nas finanças públicas. A medida que afeta negativamente a população guineense.

RTB
Cortesia “O Democrata”

Artigos relacionados

Nova Iorque: CEDEAO decide impor sanções contra a Guiné Conakry

Nova Iorque: CEDEAO decide impor sanções contra a Guiné Conakry

Reunidos em cimeira extraordinária esta quinta-feira, 22 de setembro de 2022, em Nova Iorque, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, os Chefes de Estado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), decidiram impor sanções adicionais...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE