Caso Agnelo Regala: A policia garante a investigação séria.
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Tidjane Cande

Maio 9, 2022

Maio 9, 2022

O comandante adjunto da Polícia de Ordem Pública (POP) da Guiné-Bissau garantiu “investigação séria” para a descoberta de autores do ataque armado ao deputado Agnelo Regala.

Em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira (9.05), Salvador Soares afirmou que, até os suspeitos serem capturados, a POP tratou-se de “um caso isolado”, mas que as forças de investigação vão ter que descobrir de acordo com “orientações superiores”.

“Recebemos orientações fortemente do senhor ministro (do Interior) e do comandante-geral da Guarda Nacional para desencadearem uma investigação séria e rápida”, notou Soares.

Agnelo Regala, deputado no parlamento guineense, líder do partido União para a Mudança (UM) e proprietário da rádio privada Bombolom FM, foi no sábado vítima de um ataque junto da sua residência em Bissau, tendo sofrido ferimentos numa perna na sequência de disparos feitos contra si, disse à Lusa o próprio.
Informações indicam que deputado foi atingido com balas de arma Ak- 47 que é de uso exclusivo das Forças Armadas.
Sobre este assunto, o comandante adjunta da polícia de ordem pública receia.

“Temos grande preocupação e dúvida quanto ao tipo de arma usada, segundo as explicações de sua excelência senhor deputado de nação, que é vítima neste caso, que disse ter sido uma metralhadora AK-47, mas que supõe que seja uma arma francesa ou israelita”, observou Salvador Soares.

Salvador Soares defendeu, contudo, que a investigação, que deve ser iniciada ainda hoje, vai apurar que tipo de arma foi disparada contra o deputado.

Até a captura dos autores do disparo, a POP vai considerar que se tratou de um “caso isolado”, conforme Salvador Soares que se baseou nas explicações do próprio deputado.

“Conforme a vítima seria um grupo de pessoas não identificadas, sendo que alguns desses elementos estavam encapuzados. Quando assim é trata-se de um caso isolado”, observou o dirigente da polícia guineense.

//RTB – LUSA

@TIDJANE CANDE

Artigos relacionados

Ministra de justiça quer novo estabelecimento prisional

Ministra de justiça quer novo estabelecimento prisional

A ministra da Justiça e dos Direitos Humanos afirmou que pretendem reabilitar ou fazer uma construção imediata de um estabelecimento prisional com condições mínimas que permita boas condições de habitabilidade aos prisioneiros. Teresa Alexandrina Silva disse ainda...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.