CASO 01 DE FEVEREIRO: Magistrados do processo ordenam a soltura do Brigadeiro-General Júlio Nhaté Sulté
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Abril 9, 2022

Abril 9, 2022

Os magistrados titulares do processo do caso 01 de fevereiro  decidiram aplicar aos suspeitos da tentativa de golpe de Estado no passado 1 de fevereiro, Brigadeiro-General Júlio Nhaté Sulté, Coronel Sanca Bucuque e Cabo Alexandre Matchina Martins da Silva, a medida de coação (apresentação periódica e Termo de Identidade e Residência – TIR).

Por despacho, com a data de 08 de abril rubricado por três magistrados do Ministério Público junto à vara crime da delegacia do Ministério Público do Tribunal Regional de Bissau, ordenaram que os suspeitos sejam imediatamente restituídos à liberdade nas instalações prisionais em que se encontravam detidos.

“Emita-se os mandados de soltura em nome de Sanca Bucuque, Alexandre Matchina Martins da Silva e Júlio Nhaté Sulté” lê-se no despacho.

Refira-se que o Brigadeiro-general Júlio Nhaté Sulté, Diretor do Centro da Formação e Instrução Militar de Cumeré, foi detido no passado dia 19 de fevereiro; Coronel Sanca Bucuque, segundo Comandante-Geral da Guarda Nacional, foi detido no dia 21 de fevereiro e o Cabo Alexandre Matchina Martins da Silva, militar colocado na Marinha da Guerra Nacional, foi detido no dia 24 de março de 2022, na sequência da tentativa de golpe de Estado de 1 de fevereiro.

Segundo o jornal Democrata  disse ainda que uma fonte militar o confidenciou  que, depois das detenções, o suspeito Brigadeiro- general Júlio Nhaté Sulté foi exonerado das suas funções do diretor do Centro da Formação e Instrução Militar de Cumere, tendo sido nomeado para as mesmas funções o Brigadeiro-General Sumbonhe Nantchongo, ex-vice Chefe do Estado Maior do Exército.

O Coronel Sanca Bucuque foi suspenso das suas funções de segundo Comandante-Geral da Guarda Nacional, mas não foi ainda nomeado o seu substituto, enquanto o Cabo Alexandre Matchina Martins da Silva que pertencia à Marinha da Guerra Nacional, atualmente não está afeto a nenhuma corporação militar.

O Brigadeiro-general Júlio Nhaté Sulté estava detido na prisão da segunda esquadra, Coronel Sanca Bucuque, na Marinha de guerra, e o Cabo Alexandre Matchina Martins da Silva no Estado Maior General das Forças Armadas.

//RTB – O democrata

Artigos relacionados

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

O Presidente da Assembleia Nacional Popular(ANP) Cipriano Cassamá,  almeja  “consenso “ entre partidos políticos, admitindo que o Parlamento guineense assumirá a sua responsabilidade para “desbloquear o país”. Em Declaração à imprensa esta quinta-feira (08.12) à saída...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE