Reunião ordinária do comité central do PAIGC

Reunião ordinária do comité central do PAIGC

O presidente do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, afirmou na sexta-feira, 11 de junho, que a reunião do comité central deve ser mais que um ato simbólico.

Em declarações à imprensa,  Simões Pereira disse querer que esta primeira reunião ordinária de órgãos superiores do partido seja um espaço de debate de substância, que tudo aquilo que preocupa os militantes e os dirigentes seja discutido.

Para o político, não se trata de interpelação ao seu líder, mas sim aos dirigentes do PAIGC que deverão ser não só bons a colocar questões, como também em encontrar respostas às questões.

Segundo a lusa, há quase dois anos que não se realizou a reunião ordinária do comité central do partido, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

No passado dia 5 de junho, o PAIGC reuniu o seu bureau político, que decidiu aceitar os resultados das presidenciais de 2019, que ditaram a derrota de Domingos Simões Pereira, mas que segundo o partido, só vai reconhecer o atual chefe de estado, se tomar posse formalmente, à luz da lei do país.

O Bureau Político apreciou também, entre outros pontos, a situação política do país, demarcou-se em relação à atuação de ativistas e militantes nas redes sociais, aprovou várias moções de solidariedade para com as populações e dirigentes, incluindo uma moção de confiança a Domingos Simões Pereira.

VJ

Redação