Ministro cessante participa na Conferência sobre Promoção de Boa Governação e de Luta Contra Corrupção no continente africano
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Junho 1, 2022

Junho 1, 2022

O ministro cessante das Finanças, João Aladje Mamadu Fadia vai participar nos próximos dias 13 e 14 deste mês, na cidade de Gaborone, Botswana numa conferência sobre a Promoção de Boa Governança e de Luta contra a Corrupção, no continente africano, organizada pela Comissão da União Africana (CUA) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A informação consta numa nota à imprensa à no qual se refere que a iniciativa preteder responder aos desafios do continente africano e avançar com as reformas em matéria de boa governação, com vista a intensificar a luta contra a corrupção e tornar desta forma as economias africanas mais resilientes.

De acordo com a mesma nota, a Comissão da União Africana e Fundo Monetário Internacional, no âmbito das suas missões, elegem como suas grandes prioridades a “boa governação e luta contra corrupção”, segundo a carta-convite enderaçada ao ministro cessante das Finanças, João Aladje Mamadu Fadiá.

A conferência de Gabarone, (Botswana) vai propor uma plataforma para abordar os progressos em matéria do reforço de governança.

Acrescenta que os objectivos específicos da conferência são: avaliação das reformas da governação e de Luta Contra Corrupção, em África, nomeadamente, os engajamentos durante a pandemia de Covid-19, estratégia da Comissão da União Africana no quadro do FMI sobre a governança e da corrupção, entre outros.

Nesta conferência de dois dias, segundo a nota, os participantes vão procurar encontrar um consenso sobre o impacto macroeconómico da má governança e da corrupção, e dos seus canais de transmissões, e como serão difundidas as principais conclusões da Comissão da União Africana e do FMI sobre questões de governação e da corrupção.

//RTB – ANG

@Tidjane Cande

Artigos relacionados

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

O Presidente da Assembleia Nacional Popular(ANP) Cipriano Cassamá,  almeja  “consenso “ entre partidos políticos, admitindo que o Parlamento guineense assumirá a sua responsabilidade para “desbloquear o país”. Em Declaração à imprensa esta quinta-feira (08.12) à saída...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE