México acolhe Fórum Geração Igualdade de gênero

México acolhe Fórum Geração Igualdade de gênero

A cidade do México acolhe entre hoje e quarta-feira, o Fórum Geração Igualdade sobre direitos de meninas e mulheres e Igualdade de gênero.

Segundo a ONU News, a iniciativa global organizada pela ONU Mulheres, que vai decorrer durante três dias, inscreve-se na participação da sociedade civil e conta com o apoio dos executivos do México e França.

De  acordo com a instituição, esta é a primeira fase do evento, que vai terminar com o Fórum Geração Igualdade em Paris, no final de junho.

O evento em formato digital vai contar com a participação do secretário-geral da ONU, António Guterres.

Para a organização, o encontro vai servir para lançar ações ousadas, concretas e transformadoras para alcançar progresso
imediato e irreversível na igualdade de gênero.

A ONU Mulheres revelou ainda, que algo tem que ser feito caso contrário só vai haver paridade, entre homens e mulheres em Parlamentos pelo mundo, no ano de 2150.

No momento, a distribuição de assentos continua sendo de 25 por cento para mulheres e 75 pontos  percentuais para homens.

O México, Suécia, Espanha e Canadá são de poucos países que apostam mais na política exterior feminista, em busca da paridade dentro de seus serviços de relações exteriores.

Durante esses dias, os conferencistas pretendem anunciar novos compromissos na promoção dos direitos de meninas e mulheres.

O Fórum Geração Igualdade pretende também estabelecer uma relação com ativistas, feministas, jovens e aliados para alcançar as mudanças necessárias e transformadoras para a próxima geração.

De sublinhar que os dados da ONU News revelam que mais de 70 por  cento dos trabalhadores na área de saúde são mulheres, acrescentando que elas são também as mais prejudicadas em trabalhos não-remunerados ou pouco remunerados.

No site da organização, lê-se que é preciso prestar muita atenção às mulheres porque são elas que se dedicam, na maioria das vezes, ao cuidado de idosos, doentes e outras pessoas mais carenciadas.

Os organizadores desta ação advogam por outro lado, que as mulheres negras, indígenas e jovens ainda lutam contra barreiras e riscos em relação  ao que consideram uma crise de igualdade de gênero.

Passaram mais de 25 anos, após a histórica Quarta Conferência sobre Mulheres em Pequim, na China, e da adoção da Declaração e Plataforma para Ação em Pequim, os representantes de Governo de todo o mundo querem reafirmar o valor do multilateralismo unindo líderes internacionais e locais, sociedade civil, empresários, sindicalistas e entidades parceiras.

O Fórum Geração Igualdade foi lançado como parte das decisões do processo de revisão Pequim + 25, que ocorreu de março de 2019 a setembro do ano passado.

A segunda parte do Fórum vai realizada de 30 de junho a 2 de julho de 2021, em Paris.

VJ

Redação

Redação