China Vai Financiar Centro de Conferências e Reabilitar Estradas na Guiné-Bissau
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Redação

Julho 8, 2024

Julho 8, 2024

Lusa

Bissau, 08 jul 2024 – A China vai financiar a construção de um “grande centro de conferências” para a presidência da Guiné-Bissau na CPLP e também reabilitar 300 quilómetros de estradas, entre outros investimentos no país africano, anunciou hoje o Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló.

O chefe de Estado fez este anúncio no aeroporto de Bissau, numa declaração aos jornalistas, antes de embarcar para Pequim, onde realizará uma visita de Estado de três dias a partir de quarta-feira.

“No próximo ano, a Guiné-Bissau assumirá a presidência rotativa da CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa]. Isso significa que, mesmo que Umaro Sissoco Embaló participe nas eleições e seja derrotado, o próximo Presidente continuará com a presidência da CPLP”, referiu.

O Presidente guineense destacou que este facto “deve encher de orgulho todos os cidadãos” do país.

Sissoco Embaló adiantou que a China, considerada um parceiro tradicional da Guiné-Bissau, concordou em construir “um grande centro de conferências” em Bissau e também em asfaltar pelo menos 300 quilómetros de estradas.

Atualmente, a China está a construir a única estrada na Guiné-Bissau que liga o aeroporto internacional Osvaldo Vieira à localidade de Safim, num troço de 8,2 quilómetros, com um custo estimado de 13,6 milhões de euros.

O Presidente guineense não quis “adiantar muito” sobre os projetos em desenvolvimento com a China, mas mencionou que o país asiático também aceitou construir um campus universitário na Guiné-Bissau para 12 mil alunos.

“Antes mesmo de chegarmos a Pequim, a China já anunciou um donativo de 27,5 milhões de dólares americanos para a Guiné-Bissau, destinados a projetos adicionais aos já em curso”, acrescentou.

Embaló elogiou a postura da China, destacando que o país “nunca interfere nos assuntos internos de um país africano” e mencionou o apoio chinês na formação de quadros militares da Guiné-Bissau.

O Presidente considerou a China um “parceiro incontornável e incontestável na geopolítica global”.

Artigos relacionados

JOVENS DA GUINÉ -BISSAU QUE DESAPARECERAM DE ESTÁGIO JÁ APARECERAM Os rapazes estavam em Portugal por conta da participação no Torneio Luso Cup e...

0Comentarios

0 Comments

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE