AUTO-CRÍTICA: Excursões ou prostituições ?
© Radio TV BantabaAll Rights Reserved

Por: Mamasamba Balde

Maio 30, 2022

Maio 30, 2022

Hoje, a expressão ” excursão ou Intercâmbio escolar” noutro nível, torna-se vulgar e frequente na teoria, na sua prática os protagonista vem desvirtuando esse componente extremamente salutar no processo de ensino- aprendizagem.

O que são excursões escolares?

As Excursões Escolares são viagens realizadas com principal interesse pedagógico. O objetivo é reafirmar o aprendizado em sala de aula, promover maior interação entre teoria e prática, estimular as relações sociais entre os alunos e expandir seu conhecimento cultural e visão de mundo.

As escolas organizadas, nas excursões escolares produzem livros para as temáticas investigativas.

Este que assisto hoje, pode ser outra coisa, para além da ” Excursão Escolar”: acampamento sem regras; docentes dormindo com alunas/estudantes; crianças de menor idade nas atividades toda a noite, não há recolher obrigatório; propirias escolas não constituem uma comissão da redação para produção de obra investigativa; em muitas circunstâncias as (ditas) excursões escolares não constam nos programas letivos / académicos, apenas aparecem espontaneamente.

Que justificação a Direção duma escola tem para explicar a interrupção das aulas, quase uma semana só porque há excursão escolar fora de programa letivo?

A não ser sustentar os vícios ( prostituições), fomentar o abuso sexual e delinquência…

Urge a necessidade de por “ponto nos ís”. Aqui entra o trabalho da ( dita) inspeção escolar, cuja pessoas na caducidade científica, não apenas, gente sem meios, pior de tudo, politizadas.

Se a inspeção ecolar não exige realizações das atividades fora dos programas letivos, que tipo de intercâmbios e que ressultados a sociedade espera dos seus educandos? Atenção! Não confundir com atividades extra-curricular.

Mesmo essas, devem constar no programa de atividades ressultante do programa do ano letivo entregue as entidades educativas.

Por: Mamandin Indjai – RTB

Artigos relacionados

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

CNE: ANP admite assumir responsabilidade caso não haja consenso.

O Presidente da Assembleia Nacional Popular(ANP) Cipriano Cassamá,  almeja  “consenso “ entre partidos políticos, admitindo que o Parlamento guineense assumirá a sua responsabilidade para “desbloquear o país”. Em Declaração à imprensa esta quinta-feira (08.12) à saída...

0Comentarios

0 Comments

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE