Afinal os smartphones da Huawei vão manter as atualizações do Android e das apps

Foi durante o último fim de semana que surgiram os rumores, aparentemente infundados, que a Huawei iria perder a capacidade de atualizar os seus smartphones. De fora destes equipamentos ficavam as últimas correções de segurança do Android e das suas apps.

A base desta ideia vinha do fim da licença temporária que permitia à empresa trabalhar com a Google e assim garantir estas atualizações essenciais. A verdade é que, e segundo a Huawei, tudo vai ficar na mesma no que toca aos smartphones.
Afinal nada parece mudar para a Huawei
A licença temporária, emitida pelo governo dos EUA destinava-se a dar às operadoras rurais, e de menor dimensão, o tempo para se adaptarem. Caso o bloqueio fosse aplicado estas ficavam sem correções de segurança e com os seus equipamentos de rede potencialmente vulneráveis.

Com o fim da licença a surgir no final da passada semana, cedo surgiram rumores e ideias de que novos problemas iam surgir. O cenário traçado dava conta do fim das atualizações do Android e, aparentemente, até das apps alojadas na Play Store.
Smartphones vão continua a receber atualizações Android
Afinal, e segundo declarações da marca em vários países, este não é um cenário a ser tomado em consideração. Tudo irá ser mantido como está atualmente, com as atualizações a serem garantidas.

A Huawei continuará a fornecer atualizações de sistema e patches de segurança. Todos os smartpohnes Huawei pré-instalados com o Google Play ainda podem usar a Play Store para descarregar e atualizar apps. Os smartphones Huawei sem Google Play pré-instalado podem usar a AppGallery (loja de apps da Huawei) para obter apps e atualizações de segurança

Estas declarações, apresentadas acima, mostram que a marca garantirá o acesso a estas correções de segurança, tanto do Android como das apps que este sistema usa. No caso dos smartphones mais recentes, também nada mudará, com o ponto de atualização a ser a AppGallery.
Empresas dos EUA estão a perder dinheiro com esta guerra
Curiosamente, e do lado das empresas dos EUA, começam a surgir igualmente vozes que se colocam contra esta guerra comercial. As perdas financeiras começam agora a ser sentidas e este parceiro que parecia prejudicial acaba por ser essencial para a saúde destas empresas.

Tudo parece estar entretanto nas mãos do governo dos EUA, que poderá manter ou afrouxar estas regras impostas. Dependerá desta decisão muito do que se passará em breve, com um claro prejuízo para as empresas americanas a existir até agora.

Sapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share via
Copy link
Powered by Social Snap