14 guineenses na lista de 100 mais influentes da África lusófona

14 guineenses na lista de 100 mais influentes da África lusófona

A African Shapers publicou uma lista de 100 personalidades vistas como mais influentes da África lusófona, que incluiu 14 guineenses, na sua maioria mulheres.

A lista, encabeçada por Carlos Lopes (1°), antigo secretário-geral adjunto da ONU para a África, integrou deputados, cineasta, economista, políticos e empresários.

Na posição (6), Aimona Cabral – Co-fundador e CEO da Empresa do site da Produção Agrícola guineense BANDIM ONLINE; (12) Helena Nosolini Embalo, diretora nacional do BCEAO; (14) Welket Bunguet – realizador e cineasta, enquanto, Djamila Cabral – representante da OMS em Angola figurou na posição (18).

Já a empresária e diplomata Munira Jauad Ribeiro, fixada em 22 da lista, seguida da economista Neima Ferreira (43°) e a ministra de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Suzi Barbosa (46°).

Na longa lista, constaram ainda o empresário e político, considerado o mais rico daGuiné-Bissau, segundo a África Shapers, Carlos Domingos Gomes Júnior (55°), Seco Sidibe – o mais jovem conselheiro na história da Presidência guineense (60°), Maria do Céu Monteiro – antiga Ministra do Supremo Tribunal (2008-12), (74°).

Por último, a lista fechou com as três deputadas luso-guineense, ( 93.º) Joacine Katar Moreira, ex-depudada da livre, agora independente, seguida da deputada do Bloco de Esquerda, Beatriz Gomes Dias (94.º) e Romualda Fernandes, deputada do Partido Socialista de Portugal (PS), (95.º).

VJ

Redação